Diário de Gimli, Filho de Glóin

DIA UM

Grr. Argh.

DIA DOIS

Circulando em Valfenda com elfos afeminados, muito ruim para minha digestão. Pedi para Elrond que me transferisse para o segundo andar já que não posso entrar no banheiro aqui sem ser sujeitado à assistir hobbits que tomam banho entre velas cheirosas. É ridículo. Espirraram espuma de banho de morango ontem em mim. Em compensação, barba agora sedosa e condicionada.

 

DIA TRÊS

Elrond recusa a me trocar de quarto. Dei de cara novamente com os hobbits esta manhã. O que estavam fazendo com aquela cenoura? Grupo de imbecis natos, não me admiro que eles nem ao menos cultivem barbas decentes.

DIA SETE

Suspeito que Aragorn filho de Arathorn seja um pervertido tarado por hobbit. Ignora completamente a noiva elfa gostosa para barganhar a atenção de gnomos de calções de couro e pés-cabeludos. Sorte que eu, Gimli filho de Gloin, estou aqui para cuidar da solidão dela.

…depois…

Mulheres elfas têm a altura certa para manter minhas orelhas aquecidas. Me dei bem!

DIA NOVE

Concordei em ir na demanda. Arwen ficando terrivelmente amarrada na minha. Gimli filho de Gloin não será amarrado. Passei tanto tempo com hobbits sensíveis e elfos afeminados que ficar em Valfenda está acabando com "nossa relação".

DIA TREZE

Muito frio no topo de Caradhras. Briga grande sobre quem iria carregar os hobbits montanha acima. Não participei já que estava ocupado amostrando a Legolas como fazer uma trança só com a mão direita. A briga terminou quando Aragorn apanhou o Portador do Anel e o enfiou dentro das calças dele. Está certo, Herdeiro de Isildur, sufoque o Portador do Anel. Francamente, essa gente…

DIA QUATORZE

Em Minas de Moria. Posso ter feito um leve erro de cálculo, já que parece que primo Balin está morto há pelo menos sessenta anos. Suponho que deva ter acontecido desde a última vez que recebemos cartão de Natal dos companheiros de Moria. Ora, não pode se esperar que mantenhamos o controle de tudo.

DIA QUINZE

Gandalf caiu na sombra. Hobbits usaram isso como desculpa para ficarem nas pedras chorando e se acariciando. Levei um abraço varonil de Boromir, embora ele estivesse com a Corneta de Gondor espetando o meu plexo solar. Pelo menos, espero que tenha sido a Corneta de Gondor. Não vou ficar pensando se foi ou não.

DIA DEZESSEIS

Legolas me falou que Aragorn está a fim de Frodo. Sam o matará se ele tentar qualquer coisa. Sugeri a Legolas que poderíamos querer um líder que fosse menos libertino. Legolas perguntou então se eu queria tomar um banho com ele. Estou começando a suspeitar que toda aquela poesia Élfica sobre a glória dos laços-de-guerra entre homens e só uma grande fachada para brincadeiras de espancamento safadas.

DIA VINTE

Em Lothlorien. Galadriel totalmente gata. Enquanto hobbits estão de abraços por aí e Boromir persegue Aragorn, tive tempo para lhe mostrar alguns truques de anão. Nada extravagante, só um pouco de Esconda o Capacete e Explorando as Minas. Muito satisfatório para todos, exceto Celeborn possivelmente. Pensando bem, talvez fosse Celeborn. Não consigo diferenciar muito os elfos.

DIA VINTE E DOIS

Deixei Lothlorien. Tenho navegado há dias em barcos. Estou ficando muito sozinho. Hobbits já não parecem tão ruins. Bastante atraentes de fato, apesar dos mullets. Já que não consigo chegar perto de Frodo sem ser mordido nos joelhos por Sam, e que Pippin está flertando com Boromir, então verei se talvez Merry queira dar um agradável passeio sob o luar hoje à noite. Hurrah para laços-de-guerra entre homens.

Comentários