Sobre Valinor

Quando li sobre o concurso, fiquei encantada!

Pensei em fazer um texto humorístico, ou até uma poesia, mas não encontrei inspiração para isso.

Ao meu ver, Valinor tem muitos significados especiais. O bem-feito e atualizado site (não é para parecer bajulador!), os majestosos Valar, a terra abençoada, …, …, …

 
Acho que dois significados com grande importância são os Valar (foram eles que criaram Valinor na história de Arda) e a terra abençoada (o próprio continente com todos os seus detalhes, encantos e mistérios).

Apesar de Manwë ser o mais poderoso dos Valar, me identifiquei mais com Ulmo, o Mestre das Águas, pois, apesar de não se apresentar num corpo e de sua chegada ser terrível, nunca abandonou homens e elfos quando foram alvo da ira dos Valar. O que mais me interessou (parece tolo) é que sua voz é profunda como as profundezas dos mares que só ele observou.

Cito aqui, em ordem, os Senhores dos Valar e depois as Valier, aqueles que com freqüência os homens chamavam de deuses.

Os nomes dos Senhores são: Manwë, Ulmo, Aulë, Oromë, Mandos, Lórien e Tulkas; e os das Valier são Varda, Yavanna, Nienna, Estë, Vairë, Vána e Nessa. Seus nomes estão escritos em idiomas élficos falados em Valinor.

Sobre o continente, há "milhares" de detalhes chamativos, como a mais alta montanha, Taniquetil, onde foi instalado o trono de Manwë. É difícil dizer que altura possui ela, mas, do seu cume, Manwë e Varda conseguiam descortinar a Terra inteira e mais alguns quilômetros ao leste.

Tudo lá era abençoado, pedra, água, luz. Pois lá os imortais moravam e nada perdia a cor.

Valinor era muito mais bela que a primavera em Arda, principalmente em seus dias de bem-aventurança.

Quando Valinor ficou pronta, os Valar construíram sua cidade, Valmar de muitos sinos, e foi ali, na frente do portão ocidental, na colina verdejante Ezellohar, que Yavanna Kementári a consagrou e entoou uma canção de poder, na qual expressava seus pensamentos sobre as coisas que cresciam na terra. Em seu canto ela mostrou árvores jovens crescendo e ganhando beleza, e assim, surgiram as Duas Árvores de Valinor. Sendo as mais belas, suas sinas estavam entrelaçadas em todas as histórias dos Dias Antigos.

Quando vocês falaram que o tema é abrangente, achei que seria fácil escrever um texto, mas quando parei e meditei, vi que abrangência não significa facilidade.

Valinor, mesmo sendo uma simples palavra, está ligada fortemente em vários enredos, tramas, histórias, lendas e mitos que são totalmente indignos de serem esquecidos.

Mas com toda certeza, Valinor e tudo que se relaciona a ela, jamais será esquecido.