O Porto de Pelargir

Porto de Pelargir
Pelargir era uma cidade portuária no reino de Gondor, a cidade-chefe do
feudo de Lebennin. Estava localizada na junção do Rio Sirith e do Rio
Anduin. Localizava-se a mais ou menos 110 milhas (177 km) a nordeste do
ponto onde o Anduin desembocava na Baía de Belfalas. Pelargir foi
construída em 2350 da Segunda Era pelos primeiros Homens que se
instalaram em Gondor, e durante séculos foi um dos pontos mais
importantes e influentes do país, servindo como base para as suas
frotas. Devido à sua importância estratégica, encontrava-se quase
constantemente sob a ameaça dos Homens do Sul e dos Corsários de Umbar,
a sua cidade-irmã.
 
Este porto abrigou os Fiéis de Númenor, que não sucumbiram à influência de Sauron, e permaneceram amigos dos Elfos. Em Pelargir se falaca Adûnaic – a língua de Númenor –, que se misturou aos idiomas de outros homens, e originou a Língua Comum, que se espalhou pela Terra-Média.

pelargir_2.jpg
Pelargir era ligada a Minas Tirith pela Estrada Sul, que percorria uma distância de 126 milhas, ou 202 km. Uma outra estrada ia à oeste, de Pelargir à Colina de Erech, a uma distância de 93 léguas (279 milhas, ou 488 km).

Na Terceira Era, Tarannon Falastur – o primeiro dos "Reis-Navegantes" de Gondor – construiu uma casa em Pelargir que se destacava pelas colunas arqueadas nas águas do Anduin. O sobrinho e herdeiro de Tarannon, Earnil I, fez reparos em Pelargir, e construiu uma grande armada.

Pelargir esteve frequentemente no centro das várias disputas políticas em Gondor. Quando a guerra civil da Contenda entre Famílias começou em 1492 da Terceira Era, muitas pessoas de Pelargir suportaram Castamir, o Capitão dos Navios. Este usurpou o trono do Rei Eldacar em 1437 e tomou a coroa de Gondor, fazendo de Pelargir a capital. Em 1447, Eldacar matou Castamir numa batalha e reclamou o trono para si. Os filhos de Castamir refugiaram-se em Pelargir, onde juntaram muitos de seus seguidores antes de partirem para Umbar.

Em 1634, os netos de Castamir, Angamaitë e Sangahyando, levaram uma frota de Corsários de Umbar para atacar Pelargir. O Rei Minardil de Gondor foi morto nessa batalha, defendendo a cidade.

Em 2980, durante o reinado de Ecthelion II, uma tropa de Gondor foi reunida em Pelargir para iniciar um ataque aos Corsários de Umbar. O líder era um homem chamado Thorongil, que era, na verdade, Aragorn dos Dunedain, herdeiro de Elendil, servindo o Regente sob essa identidade. O ataque foi bem-sucedido e a ameaça dos Corsários acabou durante muitos anos.

pelargir_4.jpg
Mas, durante a Guerra do Anel, a ameaça foi renovada, e às ordens de Sauron, os Corsários capturaram Pelargir e montaram uma tropa de 50 grandes navios e outros numerosos navios menores para atacar Minas Tirith. Aragorn ficou sabendo dessa ameaça quando olhou para um palantír; então entrou nas Sendas dos Mortos para chamar o seu Rei e convocá-lo para o seguir e ajudar a parar os Corsários. No dia 13 de Março, Aragorn chegou a Pelargir, e o Exército dos Mortos afugentou os corsários dos seus navios. Aragorn usou esses navios para ir, juntamente com uma tropa de Caminhantes, em ajuda a Minas Tirith, na Batalha dos Campos do Pelennor, em 15 de Março.

Durante o reinado de Aragorn Elessar, na Quarta Era, Pelargir voltou a prosperar, tornando-se o principal porto do Reino Reunificado de Arnor e Gondor.

Outras Informações

Localização

 
Localização de Pelargir

Nome
Pelargir é um nome Sindarin, e significa "Garth of Royal Ships", algo como "Fortaleza dos Navios Reais". A palavra pel significa "espaço circular", o elemento ar significa "real, da realeza" e gir é uma forma de kir, que se traduz como "cortar, fender", pretendendo significar "cutter", um tipo de navio.

Autores
O 10º membro da Sociedade – Texto (Nome), Imagens e Revisão Final
AlissonTuor – Tradução de Texto (Pelargir) e Imagens.

Fontes
Thain’s Book
O Senhor dos Anéis – Apêndice A: Gondor e os Herdeiros de Anarion
The Complete Tolkien Companion, J. Tyler