Azog

Orc líder de Moria durante a Guerra dos Anões e dos Orcs. Azog era grande, forte e ágil. Ele se chamava de rei e parece que comandou os Orcs não somente em Moria, como também em Montanhas da Névoa.

Em 2790, vinte anos depois que os Anões foram expulsos da Montanha Solitária por Smaug, Thror foi para Moria acompanhado de Nar. Ele entrou pelo portão leste e não voltou. Vários dias depois, Azog apareceu com o corpo de Thror. A cabeça havia sido cortada e Azog havia escrito seu nome em runas de Anão na testa de Thror. Azog jogou um saco de moedas em Nar e disse para ele espalhar entre os Anões que Azog reinava em Moria.

O filho de Thror, Thrain reuniu um exército de Anões e iniciou uma guerra contra os Orcs das Montanhas da Névoa em 2793. Em 2799 a Batalha de Azanulbizar foi travada no Vale do Riacho Escuro. Nain ficou no portão leste de Moria e intimou Azog a sair. Azog e Nain lutaram na entrada. Enquanto Nain tentava golpeá-lo, Azog se afastou e chutou a perna do anão que com um passo em falso, quebrou o pescoço. Contudo a vitória de Azog foi breve. Ele viu que os Orcs no vale estavam fugindo desordenadamente dos Anões e Azog tentou escapar para Moria, porém neste momento o filho de Nain, Dain Pé-de-Ferro golpeou Azog com seu machado.

A cabeça de Azog foi cortada e colocada em uma estaca, a sacola de moedas que ele havia jogado em Nar foi enfiada em sua boca. Embora os Anões tivessem vencido a Batalha de Azanulbizar eles não exigiram Moria, por todas as perdas que tinham sofrido e Dain havia olhado para Moria através do portão leste e ficou atento que a Ruína de Durin, o Balrog, ainda estava lá dentro.
 
O filho de Azog, Bolg, foi seu sucessor. Bog foi o líder dos Orcs na Batalha dos Cinco Exércitos em 2941.
 
 

 Fontes:

O Hobbit: “Uma festa inesperada”, “Explode a tempestade”

Apêndice A de O Senhor dos Anéis: “O Povo de Durin” 

 

Traduzido de: The Thain’s Book

Comentários

  1. O comentário dá a entender que Náin morerra ao quebrar o pescoço na queda. Mas SdA RdR diz na página 363 que Azog golpeoou o pescoço do caído Náin.