Summoning

 
O Summoning com certeza é um dos maiores nomes da prolífica cena black metal austríaca. Tendo forjado para si um estilo muito próprio de se fazer música, a banda conquistou muitos fãs ao redor do mundo. Muitos deles, inclusive, não só foram enfeitiçados pelas harmonias complexas das canções da banda como também pelo fato desta se valer freqüentemente de elementos fantasiosos extraídos das obras do escritor J.R.R. Tolkien para criar suas atmosferas. Além disso, a banda se vale de outros temas, como o satânico e lendas viking. Por essa postura um tanto incomum, digamos que o Summoning seja uma simbiose de estilos… uma banda "epic viking black metal".

Biografia:

"Quando o sol nasce vagarosamente além do horizonte da Terramédia, poderosos tambores, à distância, contam grandes proezas. E corvos anunciam a proximidade de exércitos escondidos, o tempo de mitos e lendas, de heroísmo e sacrifício… É nesta hora que o Summoning abre os portões frontais da Terramédia para contar de grandes batalhas, de mágicos anciões, cantando espadas, e chamando por exércitos de grandes heróis e poderosos senhores de guerra."

A banda Summoning foi formada em 1993 por Michael Gregor (pseudônimo Silenius), Richard Lederer (pseudônimo Protector Of All Endless Sleeps, ou simplesmente Protector) e Alexander Trondl (pseudônimo Trifixion Of The Horned King, ou simplesmente Trifixion). A banda foi rápida em lançar duas demos ("Upon the Vikings Stallion" e "Anno Mortiri Domini"), mas isto não aconteceu até Silenius começar a cantar na banda Abigor, quando ele abordou a Napalm Records com material da Summoning.

O selo logo firmou contrato com o trio desconhecido e lançou "Lugburz" em 1995, e, logo após a saída de Trifixion devido a diferenças irreconciliáveis, saiu o álbum "Minas Morgul". Ao invés de substituí-lo, Protector e Silenius decidiram tentar uma diferente aproximação. Eles começaram trabalhando com sons percussivos de teclado, com um estilo mais medieval e bombástico.

"Minas Morgul" significantemente definiu o som único do Summoning. Enquanto "Lugburz" enfoca um estilo áspero de black metal típico do Abigor, este trabalho explora um território ainda obscuro no império do black metal. O álbum foi o primeiro a ser inspirado pelos temas de Tolkien e se tornou uma magnífica e épica variação da "darker art".

O sucesso de "Minas Morgul" se manteve com o lançamento de "Dol Guldur" em 1996. Ele continuou a tradição do seu antecessor, tanto musicalmente como liricamente, e mostrou o progresso do processo criativo do Summoning. Algumas músicas inéditas deste período foram disponibilizadas mais tarde no MCD entitulado "Nightshade Forests", em 1997. "Habbanan Beneath the Stars" foi a única faixa realmente nova que apareceu nesta gravação.

Após uma pausa de dois anos, que fez Silenius e Protector concentrarem-se em outros projetos, a banda reaparece com "Stronghold" em maio de 1999. Este álbum, gravado no estúdio do próprio Protector (Nachtschatten Studio), produzido e mixado por eles mesmos, teve uma influência maior de guitarras que os álbuns anteriores e foi marcado também pela presença da vocalista Tania Borsky na faixa "Where Hope and Daylight Die".

Em novembro de 2001, o Summoning lança mais uma saga Tolkieniana. Trabalhando pesadamente os tambores em seções de ritmos percussivos, assim como com várias cornetas e trumpetes para complementar as linhas características da melodia de Silenius, Protector começou a moldar o produto final em seu Nachtschatten Studio.

" Let Mortal Heroes Sing Your Fame deveria fundir a potência dos albuns anteriores do SUMMONING com a força de Stronghold ". – Silenius

Este CD tende pesadamente aos arranjos de teclado e ao conhecido som de tambores que deram às gravações do Summoning um sentimento épico e majestoso.

"Nós dois concordamos que Stronghold era o álbum cujas guitarras imperavam e que passaram a ser nossa maior bandeira. Isso fez com que decidíssemos que este disco deveria enfatizar os arranjos de teclado mais enfaticamente. Não as guitarras, mas os teclados deveriam virar as linhas extras de melodia." – Protector

A banda cuidou para criar meticulosamente a perfeita mistura do velho e do novo, gastando tanto tempo quanto fosse necessário para gravar as guitarras de forma que superou suas próprias expectativas.

"Algumas vezes era difícil para mim, tocar os complexos riffs de forma limpa na guitarra. Mas, após sofrimento e tribulação, eu conseguia superar este obstáculo. Por último, nós adicionamos partes do "O Senhor dos Anéis" em certas músicas, o que trouxe vida e se harmonizou maravilhosamente com as partes de vocal." – Protector.

De acordo com Silenius, esta inserção fez com que não fosse necessário o uso de vocais femininos. A banda os excluiu propositadamente, para não vir a ser confundido nem de longe com o popular gothic metal de hoje. De qualquer forma, a faixa "Farewell" caracteriza tanto Silenius quanto Protector como cantores melódicos. Sim, fãs serão bombardeados com um coro de limpos, nítidos vocais vindos destes dois conhecidos rosnadores.

"Let Mortal Heroes Sing Your Fame" tem uma duração aproximada de 55 minutos distribuída ao longo de 8 faixas. Elas são as seguintes(em ordem): A New Power Is Rising (Intro), South Away, In Hollow Halls Beneath The Fells, The Runes Of Power, Ashen Cold, The Moutain Kings Return, Our Foes Shall Fall, e Farewell.

As letras continuam a ser inspiradas pela música e poesias de Tolkien, como era de se esperar, mas conta também com a fantasia do autor Michael Moorcock. As letras deste CD não entram em detalhes ou seguem linhas específicas do trabalho de Tolkien. Elas estão mais generalizadas. Foi desta forma que Silenius e Protector quiseram desafiar a imaginação do ouvinte.

Beyond the ocean brews a battle
Beyond the battle blood shall fall
To a place where man forsaken
Dwells the one who should not live
"Ashen Cold"

Após tudo isso, o SUMMONING faz com que batidas de tambores, sons de cornetas e choros de batalhas épicas transportem quem escuta para um mundo único, cheio de aventura e magia, ainda não experimentado por qualquer alma mortal.

Letras das Músicas
Entrevista para a Metal-BR
Resenha do Álbum "Dol Guldur"

Discografia:
Lugburz (1995)
Minas Morgul (1995)
Dol Guldur (1997)
Nightshade Forests (1997 MCD)
Stronghold (1999)
Let Mortal Heroes Sing Your Fame (2001)