Construindo o Palácio Dourado

"Vejo
um rio branco que desce da neve. No ponto onde ele sai da sombra do
vale, uma colina verde se ergue sobre o leste. Um fosso, uma poderosa
muralha e uma cerca-viva de espinhos a contornam.
Lá dentro se erguem
os telhados de casas, e no meio, sobre uma plataforma verde, ergue-se
imponente uma grande casa de homens. E parece aos meus olhos que o teto
é de ouro. A luz dele brilha por toda a região. Dourados também são os
batentes das portas. Ali diviso homens vestidos em malhas metálicas
brilhantes;" (Legolas – O Rei do Palácio Dourado)
 
 
 
O cenário de Edoras foi um dos maiores desafios da produção de O Senhor dos Anéis.
Foram sete meses de trabalho para que tanto a cidade quanto Meduseld
fossem realmente construídos no alto do monte Sunday, no Vale Rangatata
(Ilha Sul da Nova Zelândia).

A
produção trabalhou em conjunto com o Departamento de Conservação da
Nova Zelândia, já que foi necessário remover parte da vegetação e
construir uma estrada para ter acesso ao local. As árvores retiradas
eram levadas para uma espécie de “enfermaria�? onde foram mantidas vivas
até o final das filmagens, quando foram replantadas. A cada duas
semanas, pessoas do Departamento de Conservação visitavam o local para
se assegurarem de que as regras do acordo feito com a produção estavam
sendo cumpridas.

Mike Heffernan, encarregado da construção recorda: “As
principais construções de Edoras foram feitas em uma rocha que se ergue
de um vale esculpido por geleiras há milhares de anos. Em algumas
manhãs havia gelo no chão e o frio era congelante, mas era
absolutamente formidável. O cenário era de tirar o fôlego."

Esta locação, assim como outras da trilogia, foram concebidas pelos
artistas Alan Lee e John Howe, famosos ilustradores da obra de Tolkien
convidados por Peter Jackson para a criação dos cenários. O diretor
visitava o local para acompanhar os trabalhos e quando encontrava algum
problema, os disigners redesenhavam o que fosse preciso.

Edoras
foi erguida em uma rocha tão sólida e em um lugar com ventos tão fortes
(podiam chegar a 120 nós) que foi preciso contratar uma equipe de
perfuradores para ancorar o cenário ao chão. No topo das âncoras foi
erguida uma armação de aço, parafusada e coberta com lâminas de madeira.

O telhado principal do Palácio Dourado demorou 3 semanas para ser
construído e 25 acres de trigo foram comprados e cortados para que ele
fosse coberto. A decoração de Meduseld (os entalhes dos cavalos, por
exemplo) foi esculpida em placas de madeira compensada e poliestireno.

Cerca de 50 pessoas trabalharam na construção de Edoras. Foram 2
mestres de obra, 20 carpinteiros, 10 a 15 marreteiros e 10 a 15 peões.
Havia também um engenheiro e cerca de 10 pessoas cuidando do
paisagismo. A equipe responsável acordava às cinco da manhã e seguia de
ônibus até o local. Chegavam por volta das sete horas e trabalhavam até
as seis, fazendo duas pausas, para o café e o almoço.

Como
estavam o tempo todo à beira de um penhasco, eles mantiveram equipes de
segurança distribuídas em vários pontos da locação para que, em caso de
acidente, houvesse alguém pronto para agir.

Os atores que tiveram o privilégio de conhecer Edoras contam como foi
gravar em um dos cenários mais remotos e memoráveis da Terra Média.

Karl Urban (Éomer):

“Edoras
era de tirar o fôlego. Não apenas por ser esta cidade da Terra Média,
extraordinariamente detalhada, construída no topo destas montanhas, mas
também por estar situada neste vale glacial com montanhas de ambos os
lados e lindas planícies entre elas. Foi um privilégio estar lá,
realmente estar em Edoras. Ela existiu de verdade. Levou meses para ser
construída , nós trabalhamos lá por duas semanas e então eles
desmancharam tudo.�?

Miranda Otto (Éowyn):

"O
primeiro dia em que chegamos a Edoras foi memorável. Ser levada às 3 da
manhã para uma viagem de uma hora e meia de carro até um set que eu
nunca tinha visto e então chegar à montanha e ver o Palácio Dourado
realmente construído, no meio do nada, cercado por essas montanhas
cobertas de branco – exatamente como descrito no livro – foi
fantástico. É como quando você era criança e pensava em ser uma
princesa e ter um palácio e então você acorda uma manhã, e lá está . E
eles ainda vestem você com esse figurino fabuloso!�?

Viggo Mortensen(Aragorn):

"A
locação de Edoras foi, para mim, uma das mais bonitas e
impressionantes. Tudo foi construído nesta colina e, lendo o livro, é
exatamente como você sonharia ou esperaria que Edoras fosse.�?

Ian McKellen(Gandalf):

“Todos
os dias em que íamos lá, os espíritos se elevavam, não importava se
tivesse nevado a noite toda, se o sol estava brilhando, ou se a chuva
estava tamborilando. Havia majestade naquela locação. Parecia um vale
secreto. Um lugar que, se não fosse pelo filme, nós nunca teríamos
visitado. Foi um período mágico.�?

“Finalmente atingiram o topo da montanha. Ali ficava uma alta
plataforma, sobre um planalto verde, ao pé do qual um riacho cristalino
jorrava de uma pedra esculpida na forma de uma cabeça de cavalo;
embaixo via-se uma grande bacia, da qual a água extravasava,
alimentando a correnteza que descia. Subindo o planalto verde havia uma
escada de pedra, alta e larga, e em cada um dos lados do degrau mais
alto estavam cadeiras esculpidas na pedra. Ali estavam sentados outros
guardas, com espadas depositadas sobre os joelhos. Os cabelos dourados
caíam-lhes em tranças sobre os ombros; seus escudos verdes ostentavam o
sol, os longos corseletes reluziam, e quando se levantavam pareciam
mais altos que os homens mortais.�? (O Senhor dos Anéis – O Rei do
Palácio Dourado)