Análise das Trilhas Sonoras

Agora que toda a trilha sonora dos três filmes já está disponível, vamos analisar detalhadamente uma por uma, indo de “A Sociedade do Anel” até “O Retorno do Rei” que encerra a trilogia do anel.

 
A SOCIEDADE DO ANEL  [2001]

1- The Profecy
2- Concerning Hobbits
3- The Shadow of the Past
4- The Treason of Isengard
5- The Black Rider
6- At the Sign of the Prancing Pony
7- A Knife in the Dark
8- Flight to the Ford
9- Many Meetings
10- The Council of Elrond
11- The Ring Goes South
12- A Journey in the Dark
13- The Bridge of Khazad Dum
14- Lothlorien
15- The Great River
16- Amon Hen
17- The Breaking of the Fellowship
18- May it Be

A trilha sonora de “A Sociedade do Anel” é sem dúvida a mais marcante de toda a trilogia. Talvez por ter causado o impacto inicial, talvez por ter sido a trilha sonora a ganhar o Oscar, o fato é que as músicas desta trilha acompanham toda a trilogia e seguem como tema base para todos os outros discos.

A participação de Enya abrilhanta o disco, embora sua participação tenha sido controversa: alguns amam, outros odeiam, mas é impossível ficar impassível às suas performances. May it Be foi indicada ao Oscar de melhor canção e embora não tenha levado a estatueta ainda assim virou um hit Pop/ New Age de proporções inimagináveis.

Os destaques desta trilha sonora são:

Concerning Hobbits: a música se mostrou ideal ao mostrar o estilo de vida dos Hobbits com seus tons e instrumentos “alegres” e despreocupados;

The Treason of Isengard: seu ritmo sombrio, pesado e cadenciado é perfeito para mostrar a traição de Saruman e suas máquinas de guerra. O tema principal acompanha diversas músicas ao longo de todo o disco;

A Knife in the Dark: terror, puro terror é o que esta música nos passa. A sensação dos Nazgûl tentando matar os hobbits é assustadora e chega a ser sufocante. Destaque para os corais e para o trabalho de percussão nos minutos finais da música que aliado a uma doce voz trabalha perfeitamente o contraste entre bem e mal;

A Journey in the Dark: a música transmite toda a grandiosidade de Moria. A musica começa devagar e vai evoluindo e realmente impressiona no seu verso principal (quando Gandafl ilumina os salões de Moria);

The Breaking of the Fellowship: O destaque principal do Cd, é a musica base da trilogia. Várias músicas de “As Duas Torres” e de “O Retorno do Rei” seguem os versos dessa música. De quebra ainda tem a melhor interpretação do cd inteiro em In Dreams, cantado por Edward Ross. Simplesmente encantadora;

May it Be: Uma linda canção composta e interpretada por Enya e com um refrão cativante. Virou hit e teve até direito a clip musical, veiculado no mundo inteiro.

AS DUAS TORRES [2002]

1. Foundations Of Stone
2. The Taming Of Sméagol
3. The Riders Of Rohan
4. The Passage Of The Marsches
5. The Uruk-Hai
6. The King Of The Golden Hall
7. The Black Gate Is Closed
8. Evenstar
9. The White Rider
10. Treebeard
11. The Leave Taking
12. Helm´s Deep
13. The Forbidden Pool
14. Breath Of Life
15. The Hornburg
16. Forth Eorlingas
17. Isengard Unleashed
18. Samwise The Brave
19. Gollum´s Song

Talvez a trilha sonora de “As Duas Torres” seja a mais fraca de toda a trilogia. Ela possui ótimas músicas, claro, mas não é um disco uniforme. A trilha alterna entre ótimos e medianos momentos. Talvez porque muito da trilha anterior seja utilizada nas novas músicas, então fica a sensação de que nós já a ouvimos antes.

Há destaques? Claro que há, e estes são brilhantes! A participação de Emilliana Torrini quase nos faz arrepiar em Gollum´s Song; e Riders of Rohan (tema de Edoras e dos Rohirrin) possui um fraseado de violino que, de tão fiel ao espírito original de Rohan, nos emociona. Um clássico.

Destaques:

Foundations of Stone: o cd já começa bem com uma música intensa e de grande impacto. Sensacional;

The Riders of Rohan: o fraseado de violino dessa música chega a arrepiar. Transmite toda a imponência e rudeza do reino de Rohan. Rústica, bela e imponente. Impressionante;

The White Rider: a sensação que se tem quando se ouve essa música é de que algo está renascendo e ganhando poder: Gandalf, claro! E é perceptível a mudança que ocorre ao longo da música, evoluindo e deixando o final realmente poderoso com seu coral;

Breath of Life: uma música tristíssima com uma voz linda e melodiosa de Sheila Chandra. A música é quase um lamento por Haldir, morto na batalha do Abismo de Helm;

Gollum´s Song: A melhor música do cd. Uma pérola de Howard Shore interpretada por Emiliana Torrini (que possui uma voz quase idêntica a de Bjork). A música é perfeita e passa realmente a sensação de solidão de Gollum. A melhor das canções da trilogia (as outra são May it Be e Into the West). Um final espetacular para o cd.

O RETORNO DO REI – [2003]

1. A Storm Is Coming
2. Hope and Memory
3. Minas Tirith
4. The White Tree
5. The Steward of Gondor
6. Minas Morgul
7. The Ride of the Rohirrin
8. Twilight and Shadow
9. Cirith Ungol
10. Anduril
11. Shelobs Lair
12. Ash and Smoke
13. The Fields of the Pelennor
14. Hope Fails
15. The Black Gate Opens
16. The End of All Things
17. The Return of the King
18. The Grey Havens
19. Into the West

A terceira trilha sonora é também a que contém mais graves e tons pesados, tudo a ver com o filme, que contém várias batalhas e momentos de desesperança. Os ritmos são menos variados, porém são mais cadenciados que os outros cds e o apelo emocional é maior.

A participação da cantora Annie Lennox abrilhanta e encerra de forma espetacular a trilogia, falando das Terras Imortais.

Estranhamente , a maioria das faixas de destaque do cd são as ímpares. Isso dá uma sensação de altos e baixos que não chega a ser desagradável, mas parece que nunca chega ao ápice do cd…

Destaques:

Minas Tirith: é a música que acompanha o trailler do filme. Simplesmente magnífica. Impossível não visualizar a cidade branca quando se ouve essa música;

The Steward of Gondor: Billy Boyd (Pippin) canta muito bem e nos presenteia com uma boa interpretação nesta música triste que aliada com as imagens do filme, leva as platéias ao choro;

The Ride of the Rohirrin: a música é levada por percussão e
violino e realmente dá a sensação de uma marcha de cavalaria. Muito intensa;

Shelobs Lair: A música passa a sensação de caçada no escuro e chega a ser angustiante o ritmo desenfreado, quase uma correria. Remete imediatamente a filmes de terror e suspense. Perfeita para a cena;

The Return of the King: a música mais longa do cd e é também uma das mais belas de toda a trilogia. O verso narrado por Viggo Mortensen (Aragorn), Aragorn´s Coronation, se encaixa muito bem no contexto da música e toda a música resume bem o espírito da trilogia, com versos que remetem a todas as músicas principais dos cds, quase uma colcha de retalhos;

Into the West: Uma magnífica música composta e interpretada por Annie Lennox. A música encerra a trilogia de modo mais que perfeito, falando sobre Valinor e os Valar, um hit.

A trilha sonora de Howard Shore entra na história do cinema pra ficar. Quem não se lembrará do Condado ao ouvir “Concerning Hobbits”, ou de Edoras ao ouvir “The Riders Of Rohan” ou mesmo Minas Tirith ao ouvir a música de mesmo nome. Impossível. Em nossas mentes a Terra Média já tem som e Howard Shore nos ajudou a formar essas imagens que nos acompanharam por três longos anos.

A trilha sonora deve funcionar até mesmo para aqueles que não viram a trilogia e apenas leram os livros (se é que existe alguém), uma vez que a trilha foi composta com extrema sensibilidade e bom gosto. Divirta-se!

A Sociedade do Anel: 9,5
As Duas Torres: 8,5
O Retorno do Rei: 9,0