Luthiens_Lament_Before_Mandos

A Segunda Profecia de Mandos

Luthiens_Lament_Before_MandosExiste uma referência no Contos Inacabados, na seção Os Istari, que diz o seguinte: “Manwë não descerá da Montanha até a Dagor Dagorath, e a Chegada do Fim, quando Melkor retornará“. Christopher Tolkien fez um comentário no pé da página, ao leitor: “Esta é uma referência à Segunda Profecia de Mandos, que não aparece no Silmarillion; sua elucidação não pode ser tentada aqui, uma vez que necessita de algum explicação da história da mitologia em relação à versão publicada”.

Unfinished Tales foi publicado em 1980, e, afortunadamente, com a publicação, em 1986 do quarto volume da The History of Middle-earth, entitulado The Shaping of Middle-earth, pode-se ententer mais sobre a Segunda  Profecia de Mandos. Elas aparecem neste volume de duas formas, no primeiro Silmarillion, o Sketch of the Mythology como escrito para o primeiro professor de Tolkien, R. W. Reynolds por volta de 1926, e também no Quenta Silmarillion propriamente escrito por volta de 1930. Para a versão do primeiro Silmarillion, veja section 19, pp. 40-1 de The Shaping of Middle-earth. A segunda versão, da qual alguns trechos abaixo foram retirados, encontra-se em section 19 , pp. 163-5 do mesmo volume:”Após o triunfo dos Deuses, Earendel continuou a navegar nos mares do céu, mas o Sol o queimava e a Lua o caçava no céu… Então os Valar desceram de seu navio branco, Wingelot, para a terra de Valinor, e o enxeram com brilho e o consagraram, e o lançaram através da Porta da Noite. E por muito tempo Earendel navegou na vastidão sem estrelas, Elwing a seu lado, a Silmaril à sua fronte, navegando o Escuro atrás do mundo, uma brilhante e fugitiva estrela. E algumas vezes ele retornava e brilhava atrás dos cursos do Sol e da Lua sob a proteção dos Deuses, mais brilhante que todas as outras estrelas, o marinheiro do céu, mantendo guarda a Morgoth até os confins do mundo. Dessa forma deverá navegar até que veja a Última Batalha sendo lutada nas planícies de Valinor.

Dessa forma falou a profecia de Mandos, que ele declarou em Valmar durante o julgamento dos Deuses, e rumores dele são sussurrados por todos os Elfos do Oeste: quando o mundo estiver velho e os Poderes cansarem-se, então Morgoth deverá retornar através da Porta para fora da Noite Eterna; e ele deverá destruir o Sol e a Lua, mas Earendel virá até ele como uma chama branca e o derrubará dos ares. Então deverá ser travada a última batalha sobre os campos de Valinor. Naquele dia Tulkas lutará com Melkor, e à sua direita estará Fionwe e à sua esquerda estará Turin Turambar, filho de Hurin, Conquistador do Destino; e será a espada negra de Turin que trará a Melkor sua morte e fim definitivo; e então as Crianças de Hurin e todos os homens estarão vingados.

 

Então as Silmarilli serão recuperadas do mar, da terra e do céu; pois Eärendil descerá e dará aquela chama a qual mantinha posse. Então Feanor utilizará as Três e com seu fogo reacenderá as Duas Árvores, e uma grande luz surgirá; a as Montanhas de Valinor serão rebaixadas, para que a luz possa atingir todo o mundo. Naquela luz os Deuses novamente sentir-se jovens, e os Elfos despertão e todos os mortos levantarão, e o propósito de Ilúvatar estará completo em relação a eles. Mas dos Homens naquele dia a profecia não fala, com excessão de  Turin apenas, e a ele o nomeia entre os Deuses.

Comentários

  1. Eu vi essa babaquice também, é muita puxação de saco pra Martin, não tiro sua credibilidade ele é um grande autor mas comparar ele com a Genialidade de Tolkien é imbecilidade, Tolkien é o maior escritor de todos os tempos, ele fez o que a maioria dos autores não faz criar mundos, raças, flora e fauna pra contar sua mitologia baseada no folclore antigo europeu, as raízes de sua mitologia vem das raízes culturais europeias sobretudo da Grã-Bretanha , eu nunca mais compro uma revista da Veja.

  2. OI.eu também vi esta reportagem na veja mas desconsiderei por se tratar de uma revista que tem pouca credibilidade vivem dando furada, e a jornalista coitada nunca nem chego perto do silmarion ou contos inacabados.eu li todos os livro do Martin lançados no Brasil eles são legais mais não se conparam aos do Tolkien, Martin é superficial e seus personagens não nem profundidade, além é claro de beber do Tolkien descaradamente.

  3. Cara fiquei revoltado quando a veja e muitos outros compararam e desmereceram Tolkien em frente a Martin. Como comparar a genialidade, o dominio de mitólogias históricas e gnosticas e da filosofia, e linguistica do grande mestre Tolkien e seu mar imaginário em frente ao rio de Martin. Sociedade decadente de conhecimento. Terminei de ler os filhos de Hurin, gosto muito Turin, grande história do universo Tolkien…
    Gostei do texto essa parte mitológica e gnostica dos Valar sem duvidas é a q eu mais gosto… pena só termos lampejos.