Haleth, O Caçador???

A evolução dos textos que compõem O Silmarillion nunca deixa de
surpreender o leitor. Mas uma das transformações mais surpreendentes e
radicais na estrutura histórica da Primeira Era com certeza é a sofrida
por Haleth, a indomável líder dos Haladin de Brethil. O fato é que, até
a época em que O Senhor dos Anéis foi publicado, Haleth era um homem.
 
 
 
A primeira aparição de Haleth nos textos
tolkienianos data do começo dos anos 30, no Quenta Noldorinwa ou
“História dos Noldor”. A princípio, Tolkien concebera a chegada dos
Edain a Beleriand como liderada por dois personagens principais: Bëor,
o Velho, e Hador, o Cabeça-dourada. Um dos filhos de Hador seria
Haleth, o caçador. Posteriormente, porém, Tolkien decidiu separar
Haleth da Casa de Hador, e criar a Terceira Casa dos Edain, os homens
da floresta de Brethil. Como é possível perceber também, o intervalo de
tempo entre a chegada dos Edain e o fim da Primeira Era era bem menor;
assim, apenas duas gerações separavam Bëor de Beren, o mesmo
acontecendo com Hador, que nas genealogias posteriores tornar-se-ia
membro da QUARTA geração dos Edain em Beleriand.

Pelo menos até 1951 (quando O Senhor dos Anéis já estava concluído)
Tolkien ainda concebia Haleth como homem, como se pode perceber lendo
“Os Anais Cinzentos”, um dos textos-base do Silmarillion publicado por
Christopher Tolkien. Provavelmente foi só em 1958, quando Tolkien
revisou o “Quenta Silmarillion” e escreveu o capítulo “Da Vinda dos
Homens para o Oeste”, que a história de Haleth como a valente filha de
Haldad e única governante feminina da Primeira Era finalmente se
estabeleceu.