Que tal seu nome em Quenya?

Se não dá pra simplesmente aprender quenya de uma hora pra outra, saber o próprio nome na língua mais importante do universo tolkieniano já é um grande avanço. Esse é o objetivo da página Quenya Lapseparma (Livro dos Bebês em quenya), que provê um verdadeiro dicionário de nomes ocidentais traduzidos para o alto-élfico.

De acordo com Ales Bican, criador da página, a idéia de fazer essa listagem surgiu quando ele leu o artigo “Now we have all got Elvish names” (Agora todos nós temos nomes élficos), escrito por Helge Fauskanger, do site Ardalambion, um dos melhores em atividade sobre lingüística tolkieniana. “Peguei alguns dicionários de nomes em inglês, como o Oxford Dictionary of English Christian Names, e comecei a tentar a tradução para o quenya”, conta Bican.

O resultado, bastante completo, revelou algumas surpresas. O nosso prosaico Marina (em latim, “mulher do mar”) se equipara a Eärwen (eär=mar + wen=donzela), o nome da mãe de Galadriel; Sansão (em hebraico, “filho do Sol”) é idêntico ao nome do filho caçula de Elendil, Anárion (anar=sol + ion=filho de).

Vale lembrar que sobrenomes também podem ser traduzidos, embora não apareçam na lista de Ales Bican. O brasileiríssimo Silva (em latim “da floresta”) ficaria Aldaron, enquanto Lopes (espanhol antigo “filho do lobo”) seria Narmion. O endereço do Quenya Lapseparma é http://www.elvish.org/elm/names.html.

Já o ensaio de Helge Fauskanger pode ser lido em http://www.uib.no/people/hnohf/elfnam.htm.