Valinor – Morando Sozinha

 
Saudações!

Algumas vezes a vida passa rápido demais e quase perdemos o momento adequado de realizarmos certas coisas, como escrever esse Editorial, o qual deveria ter sido feito no final de outubro de 2003, quase 3 meses de atraso, mas ainda em tempo. Se refere à Valinor e a um dos momentos mais cruciais da história da nossa página de Tolkien.

Verificando agora, a data deste meu texto (24 de janeiro de 2004) é coincidentemente próximo a de outro, muito mais sentimental, de 29 de janeiro de 2003, 29 de Janeiro – Darkness Fall – O dia em que a Valinor morreu, que comentava sobre o aniversário de um ano da morte e ressurreição da Valinor. Desde 29 de janeiro de 2002 a Valinor esteve hospedada na melhor das condições, sem custos. Porém começamos a reparar que nos tornamos custosos demais em termos de servidores, processamento, banco de dados, enfim, estávamos prejudicando – de certa forma – quem tão gentilmente nos ajudou e acolheu ("We bow for you, my friends. You always have my sword!"). Por volta de outubro tivemos que tomar uma decisão delicada… e tomamos. Foi um salto no escuro.

Nós queríamos, nos tínhamos que manter a Valinor viva, limpa, sem propagandas, sem rabo preso, sem pop-ups o máximo possível, não queríamos penalizar os visitantes poluindo a Valinor, mesmo que por uma boa causa: a própria existência da Valinor. O que fizemos foi optar por um servidor dedicado pago totalmente por nós mesmos, da Equipe Valinor, e assim teríamos espaço para crescimento, não prejudicaríamos ninguém e poderíamos oferecer sempre mais e melhores serviços a um certo sacrifício financeiro dos membros da Equipe.

Acho que é bom eu explicar o que é um "servidor dedicado", certo? Bom, para manter uma página na internet você deve tê-la em um servidor (um "webserver") que pode ser gratuito – como os HPG da vida – ou pago. Normalmente colocam-se entre 200 e 500 sites em um único servidor, porém a Valinor existe uma quantidade tal de processamento, HDD e memória que simplesmente não poderíamos ficar nesse tipo de situação e optamos por ter um servidor apenas mantendo para a Valinor. O melhor custo/benefício que encontramos foi um servidor AMD AthlonXP2100 com 80 GB de HDD, 1 GB de memória, 1 TB de transferência mensal de dados por U$ 119,00 mensais (entre 350 e 400 reais, dependendo do mês e das impostos).

Esse servidor nos impunha um novo desafio: ele estava completamente sob nossa responsabilidade em tudo. O preço baixo (baixo? Ha ha… o mais baixo que encontramos àquela época) tinha suas razões, pois toda e qualquer instalação, upgrade, problema e configuração seriam de nossa responsabilidade. Basicamente o que eles fariam por nós é reinicializar o servidor e mais nada (quer dizer, a não ser que pagássemos módicos U$ 15,00 por problema). Unindo isso ao desafio da conversão de toda a Valinor de ASP pra PHP (linguagens totalmente distintas) posso afirmar que foi um final de ano movimentado e que eu aprendi muito sobre segurança, qmail, configuração para performance de apache, mysql e php, sistemas de cache e mais um monte de coisas! Basicamente é como morar sozinho: uma quantidade imensa de novas responsabilidades mas uma quantidade ainda maior de novas possibilidades!

Atualmente a Valinor está firme e forte pra se manter e crescer ainda mais, possivelmente com novos projetos sendo acrescentados ao todo que já existe (listas de discussão, newsletter, fórum, Valinor, Lothlórien, chat, Ardalambion, Durbatulûk, MUD) sendo que nossa preocupação ficou sendo apenas o pagamento mensal dos tais 119 doletas. Sei que vários de vocês, que sempre nos ajudaram e apoiaram, podem estar se perguntando como ajudar e eu poderia dizer "depositem quanto puderem em tal conta" mas não o farei, pois queremos dar algo em troca a quem quiser e puder ajudar a Valinor. Explico.

O que temos pensado é em fornecer um e-mail @valinor.com.br ou @tolkien.com.br (POP3/IMAP, webmail, espaço bom, suporte personalizado etc) em troca de um certo auxílio financeiro. Pelos meus cálculos, precisaríamos ter cerca de 80 pessoas colaborando com 30 reais por uma conta de e-mail válida por 6 meses (ou 60 por um ano), pra garantir a vida da Valinor nestes 6 meses sem que a Equipe precise arcar totalmente com os custos. Talvez sigamos esse caminho, porém com as reticências de sempre: não gosto de lidar com dinheiro e essa não é a finalidade da Valinor. Várias e várias pessoas nos chamam de burros por não tentarmos tornar a Valinor, uma página com mais de 10 mil acessos únicos diários, em algo que nos dê dinheiro, pois que chamem. A Valinor é um ideal, um hobbie, um prazer e não uma caixinha de grana e se algum dia precisarmso dinheiro será com a única e exclusiva finalidade de pagar as contas da própria Valinor. Seria fácil querer vender 500 contas de e-mail (se realmente for decidido que esse é o caminho mais adequado), mas não o faremos, só teremos o mínimo necessário para suprir as contas mensais da Valinor – e mais nada.

Se por acaso não conseguirmos mais cobrir os custos da Valinor entre nós da Equipe, pensaremos na melhor maneira de suprir esses custos (e somente estes) e com certeza tornaremos público. Enfim, aí está o que aconteceu nos últimos 3 meses da Valinor e que eu faço questão de colocar pra todos (transparência), pra que todos possamos comemorar essa nova fase da vida da Valinor: temos tudo (inclusive a vontade) para crescer e fornecer ainda mais para os fãs de Tolkien do Brasil!

(Ah! Esperem só pra ver o aniversário de 3 anos da Valinor e algumas mudanças e novidades planejadas para os próximos meses)