Warner, Sony, MGM e "O Hobbit"

Quando uma coisa dá certo, nada mais correto do que continuar com a mesma fórmula. Mas e quando os ingredientes acabam? É mais ou
 

Quando uma coisa dá certo, nada mais correto do que continuar com a mesma fórmula. Mas e quando os ingredientes acabam? É mais ou menos esse o problema da Time Warner, dona da New Line Cinema, responsável pela trilogia cinematográfica “O Senhor dos Anéis”, dirigida por Peter Jackson. O sucesso de SdA nas bilheterias foi estrondoso, e, durante três anos consecutivos a Time Warner viu seus cofres engordarem alguns bilhões de dólares. Mas agora, com o término da trilogia, não há mais “O Senhor dos Anéis”. O que fazer então? A solução estaria em levar “O Hobbit” para as telonas, mas quem possui os direitos para tal é a Metro-Goldwyn-Mayer (MGM). “Basta comprar os direitos então, ué!”, a maioria irá dizer. Na verdade a Time Warner pensa em adquirir sim os direitos de filmagem do prequel de SdA, mas de uma forma diferente… ela não só compraria “O Hobbit”, mas a MGM toda!!!
O único “porém”, é que outra gigante, a Sony, também está interessada na compra da Metro-Goldwyn-Mayer, oferecendo 5 Bilhões de dólares a Kirk Kerkorian, o bilionário proprietário da MGM.
Nada foi definido ainda, e parece que muitas propostas estão por vir. É bom lembrar que toda a dispusta não é apenas por causa de “O Hobbit”, afinal, a MGM produziu e ainda produz grandes sucessos de bilheteria.

Para maiores detalhes acerca desta disputa de gigantes, clique no link a seguir (em inglês):
[url]http://www.reuters.co.uk/newsPackageArticle.jhtml?type=businessNews&storyID=539304&section=finance[/url]