Exibição de O Hobbit causa estranheza entre os críticos

Parece que velocidade de exibição de O Hobbit, em 48 quadros por segundo e algo ainda inédito no cinema, e que surge como uma promessa revolucionária no meio, não agradou algumas pessoas e profissionais ligados ao mundo do entretenimento. Alguns minutos do filme foram exibidos na convenção CinemaCon, e os críticos caracterizaram as imagens como “uma exibição televisiva em alta resolução”. Leia abaixo o texto publicado pelo Pipoca Moderna:

Faltando ainda oito meses para sua estreia, a adaptação de “O Hobbit” já começou a causar polêmica. O diretor Peter Jackson exibiu as primeiras cenas do filme na convenção CinemaCon, que está sendo realizada em Las Vegas, e a sessão dividiu opiniões. Tudo por conta da velocidade de projeção da película, de 48 quadros por segundo, o dobro do formato padrão de 24 fps (frames por segundo).

A velocidade maior consegue passar mais realismo nas cenas filmadas. Segundo o Los Angeles Times, uma tomada aérea das montanhas apareceu com mais detalhes e clareza que “a maioria dos documentários sobre a natureza”. Mas a extrema nitidez causou uma reação inesperada. “Parecia um filme feito para a TV”, reclamou um proprietário de cinema presente.

Cerca de dez minutos de “O Hobbit” foram apresentados na convenção, que é voltada para os empresários do setor cinematográfico, e o consenso entre os presentes foi que a alta velocidade tirou a sensação “cinematográfica” de se assistir ao filme. “Eu esperava uma diferença sutil, mas foi dramática”, disse um distribuidor de Los Angeles. “A questão é saber se as pessoas querem este realismo ou preferem a experiência cinematográfica tradicional”.

As “pessoas” comuns se manifestarão pela primeira vez quando o filme tiver seu grande teste diante do público, o que deve acontecer em julho, na Comic-Con de San Diego, onde mais cenas da produção deverão ser exibidas.

“O Hobbit” foi dividido em duas partes e a primeira chega aos cinemas em 14 de dezembro.

Vale observar que James Cameron já disse que pretende rodar a continuação de “Avatar” com uma velocidade ainda mais elevada: 60 fps – o que daria ao filme uma nitidez nunca vista no cinema.

Resta saber se os cinemas do mundo estarão adaptados para exibir filmes a 48 quadros por segundo quando O Hobbit – Uma Jornada Inesperada estrear em 14 de dezembro deste ano. Em uma declaração anterior, o diretor Peter Jackson disse que estava discutindo essa questão com a Warner, mas cópias dos filmes, convertidas para o formato tradicional a 24 quadros por segundo, seriam feitas. Confira:

O Hobbit será gravado a 48 frames por segundo, explica Peter Jackson

O Hobbit: também a 24 frames por segundo

Comentários

      1. O vídeo desta convenção tem 10 minutos. Com toda a certeza não são as mesmas cenas de um trailer de dois minutos e meio :)

  1. Independente da sensação (cinema tradicional ou realista, com cara de TV ou não) o que eu quero saber mesmo é se os cinemas brasileiros terão capacidade para transmitir esse filme em sua qualidade máxima.
    Acho eu que não conseguirei assistir esse filme 48 fps.

  2. Não se preocupem se caso os cinemas brasileiros não tiverem capacidade de rodar em 48 frames por segundo, ja saiu uma notícia meses atrás que o cinema q não tiver essa capacidade terá a película diminuida…. então não irá nos prejudicar em nada….

    1. Sei que não vamos ficar sem o filme, mas vamos ser prejudicados sim.

      Se o filme foi feito em 48fps, quero vê-lo em 48fps e não em 24.

  3. “Ah é bem realista esse negócio de filme colorido, mas não sei se as pessoas vão querer este realismo ou vão preferir a experiência cinematográfica do bom e velho Preto e Branco”

    Os anos passam e o discurso continua o mesmo….

  4. Alguns criticos técnicos são patetas, e isso é fato desde o nascimento do cinema e sua evolução com o cinema mudo > cinema colorido > 3D, tudo gera controvérsia. E os argumentos são piores ainda, pois se cinema tivesse apenas 1 padrão, estariamos ainda no preto& branco e mudo.

    Agora cabe uma pergunta: Um filme não pode ter realismo? E quem acharia ruim?

    Quem não desejaria ver um filme de fantasia, repleto de efeitos visuais, figurino e maquiagem arrebatora, cenários e paisagens deslumbrantes nos seus minimos detalhes e com REALISMO? Só esses malucos que veem o fim do mundo nisso!

    Até agora não houve nenhum argumento que tornasse o 48 fps ruim, de fato. O argumento está sendo “é diferente” e isso não tem peso algum. rs

    “Aparencia de novela” também não é, porque nunca vi novela epica com captura digital, batalhas gloriosas, maquiagens e figurinos impecaveis e replet ade efeitos visuais.

    Se o problema é realismo? Então essa pessoa devia voltar pra 1920! hhahahahahaahahah

    Eu quero ver o Hobbit em 48 fps!!!!

  5. O QUE APARECE NO VIDEO:

    ” The White Council featuring Saruman, Gandalf, Galadriel and Elrond.
    Riddles in the Dark with Smeagol and Bilbo
    The Trolls – Tom, Bert and Bill – all with dialogue!
    Gandalf in Dol Guldur with Thrain
    Legolas and Tauriel in an action sequence and a tense threat to Thorin!
    Radagast the Brown in a bit of comedic glory
    more…”

  6. SINCERAMENTE, NAO ESTOU ENTENDENDO ESSAS CRITICAS…. EU ADORARIA VER ESSES TAL 48 QUADROS POR SEGUNDO… E COM RELAÇAO AO CONTEUDO DO VIDEO, DEU A ENTENDER QUE LEGOLAS E TAURIEL É QUE VAO CAPTURAR THORIN… MAS EM OUTRO LUGAR ALGUEM DISSE QUE LEGOLAS, GANDALF E A COMPANIA A TRAVESSAVAM AS MONTANHAS…. MAS NESSE PONTO ELES AINDA ESTAO MUITO LONGE DO REINO DO PAI DE LEGOLAS E A ESSA ALTURA O CONSELHO BRANCO NEM ACONTECEU AINDA… ONDE ELES ENCONTRARAM COM LEGOLAS???

  7. Repito o que o Heverson Alves disse: “Não estou entendendo essas críticas”.
    “Um Filme feito para a TV”: Como assim?!
    E, gente, sobre a questão dos Cinemas aí: há algum cinema no Brasil que suporta 48fps?! Em Sampa não há?! Nós não faremos, bem na estreia, um Grande Encontro da Valinor em Sampa, não?! Estou plenamente disposto em transpor os cerca de 600km, do noroeste paulista até a capital, e gastando o valor que seja, para conferir o Filme mais aguardado dos últimos anos em um cinema de primeira e com Ilustre companhia dos Amigos da Valinor! Já estou guardando dinheiro!

  8. Infelizmente não há cinemas que reproduzam 48fps em nenhum lugar do mundo atualmente, pelo simples motivo de que atualmente não há nada pra ser exibido nesses parâmetros.

  9. Reclamam de realismo extremo, mas o motivo do 3D não é exatamente o realismo?
    Sou totalmente a favor dos 48 frames. Eu assisti Hugo Cabret e as cenas com mais movimento poderiam ter ficado melhores se cada olho captasse 24 frames, na minha opinião.
    Ora, pensando logicamente, se você faz um filme em 3D a 24fps, cada olho só vai ver 12, já que cada quadro segue o outro. O que os 48fps fazem, pelo que entendo, é manter cada olho vendo 24 frames, como ocorre no cine 2D… Ou seja, tiram a diferença.

  10. O pessoal do “Omelete” também fez uma matéria sobre a exposição na “CinemaCon” (com a opinião de alguns colunistas e, no final, um comentário recente de Peter Jackson sobre o caso):
    http://omelete.uol.com.br/hobbit/cinema/o-hobbit-apresentacao-em-48-quadros-por-segundo-divide-opinioes-na-cinemacon/ .

    Eu, sinceramente, não consigo compreender.
    Como assim “excessivamente realista”?! Diante de um figurino primoroso, como pode “parecer novela” ver um Radagast, um Conselho Branco, elfos na Floresta, anões combatendo Trolls?! Não compreendo.

  11. AMIGOS ESTAREI DENTRO DE 3 SEMANAS PUBLICANDO MEU LIVRO, BEM PARA QUEM GOSTA DO GÊNERO FANTASIA É ALGO QUE VALE A PENA VOCÊS LEREM,FICAREI FELIZ EM RECEBER SUAS CRÍTICAS OU SUGESTÕES, SERÁ PUBLICADO DE INÍCIO NO SITE http://WWW.EBOOK.COM(ACHO QUE SEM O BR NO FIM) O TÍTULO É MEMÓRIAS DE UM MAGO: AS TORRES DO NORTE E DO SUL, QUALQUER COISA ME MANDEM E-MAIL OK?DEVEMOS INCENTIVAR OS AUTORES AQUI NO BRASIL TAMBÉM, TEMOS MUITA GENTE QUE ESCREVE ALGO INTERESSANTE,LÓGICO QUE NÃO ESTOU COMPARANDO MEU 1° LIVRO COM ESSA TRILOGIA QUE TAMBÉM AMO,DIFA-SE DE PASSAGEM A MAIOR OBRA LITERÁRIA DO SECULO PASSADO!

    ABRAÇO A TODOS

  12. Aff ¬¬

    Na minha opinião esta tudo perfeito. O filme narra uma aventura detalhada. Quanto mais realista, melhor. Certo? Sobre as críticas, é como o próprio Peter Jackson disse : “Muitos dos comentários que eu li dizem que foi uma experiência ‘diferente’, mas, no final, acho que diferente é algo positivo, especialmente para o 3D, especialmente para épicos que pretendem envolver o público na experiência narrativa”