Bilbo recebe Ferroada e Gandalf encontra Radagast, por Eric Vespe

Eis o quarto relatório de Eric Vespe, do AICN, que está acompanhando a produção de O Hobbit como convidado de Peter Jackson, além de trabalhar como figurante na produção. Neste novo relato ele revela alguns spoilers importantes. Portanto, se não quiser saber maiores detalhes, não leia o texto abaixo!

A seguir, os trechos de maior relevância:

 

Bem-vindos ao quarto relatório a partir dos sets de O Hobbit e o primeiro de uma nova locação!

Começamos em Matamata (Vila dos Hobbits) e o caminho foi descendo pela Ilha Norte da Nova Zelândia, em ziguezague para o sul até chegarmos novamente em Wellington, onde os 450 membros da equipe embarcaram em aviões e balsas com destino a Ilha do Sul para muitas cenas externas.

Esta nova locação encontra-se em terras distantes, por isso a produção e o elenco tiveram que se hospedar em casas nas pequenas cidades ao redor da locação. Não havia muitos hotéis ou motéis, por isso a grande maioria de nós foi colocada em casas. E não apenas casas alugadas. Gentilmente as pessoas cederam suas casas para o elenco e a equipe. Eu me senti um pouco como um soldado da Guerra Civil requisitando a casa de alguém para o meu batalhão em movimento.

Nossa locação foi em Mangaotaki Rocks, um lugar muito popular para escaladas por causa dos seus penhascos. Agora você sabe onde fica esse ponto na Terra, mas onde fica na Terra-média? Este lugar foi escolhido para representar a Mata dos Trolls, onde Bilbo e os anões encontram os Trolls de Pedra. Essa cena já foi filmada no estúdio, mas eles precisavam de uma floresta real e bonita para algumas cenas. Não é só isso, há também uma casa de fazenda abandonada e em ruínas, que a talentosa equipe construiu a alguns metros da borda da floresta para outra cena. Então, um local, mas dois lugares diferentes na Terra-média.

     

Primeiro foi a filmagem na Mata dos Trolls com 13 anões, um mago e um hobbit procurando o esconderijo dos trolls, cheio de coisas valiosas em uma floresta sob uma bela neblina. Aqui está uma foto minha ali perto:

 Tall Paul (Paul Randall, que é bem alto) está na altura correta para a cena em que Sir Ian McKellen deveria estar em relação aos anões. Sir Ian está lá e está dando a Paul algumas linhas de seu roteiro e sugestões para ele movimentar um braço ou mover a cabeça por cima do ombro na direção dos anões, para os outros atores na cena reagirem como se fosse com o Gandalf verdadeiro.

Gandalf (carinhosamente conhecido como “Gandy” pela equipe) está, basicamente, berrando ordens aos anões para sondarem a área, como um pai numa excursão escolar, tentando manter todo mundo atarefado. Sir Ian apareceu para a tomada seguinte. Com o declive de uma encosta e as depressões e pequenos vales diversos na paisagem, eles foram capazes de colocar Sir Ian e os anões em uma mesma cena sem o uso de dublês.

Bilbo é quem encontra a entrada da caverna dos trolls, que era uma pedra gigantesca colocada sobre o chão da floresta. Um set foi construído a alguns metros de distância, mas Peter não gostou, então eles usaram este lugar natural para a boca da caverna.

 Há rumores de que pode haver um interior novo da caverna construído na volta a Wellington para uma refilmagem. Como seria de esperar, esta caverna tinha algumas coisas interessantes nela. Baús, espadas (incluindo uma espada Rohirrim enferrujada) e alguns caras mortos, como este pobre cavalheiro:

 Entre os tesouros e armas deixados por anões, elfos, orcs e homens capturados e comidos pelos trolls, está a pequena adaga élfica, do tamanho de uma faca para alguém de tamanho normal, mas uma espada perfeita para um hobbit. Peter Jackson filmou Gandalf entregando Ferroada para Bilbo espelhando o momento em que Bilbo entregou a Frodo a espada em SdA. Ele faz isso fora, com a bela floresta verde ao fundo (na entrada da caverna), Martin, relutantemente, recebe a espada, puxando-a lentamente para fora da bainha. Thorin também recebe Orcrist aqui, que você pode vê-lo empunhando em sua imagem promocional já divulgada. Orcrist tem uma lâmina longa e plana e eles filmaram uma cena de Richard Armitage pulando de um amplo arco e derrubando uma criatura que será adicionada digitalmente mais tarde.

Kili usa um arco e flecha e o resto do grupo têm as suas próprias armas diferentes, como Dwalin (Graham McTavish) que empunha dois machados e Bifur (William Kircher) que na maioria das vezes usa uma lança como arma para perfurar. Há também machados simples, clavas e até mesmo colheres de cozinha, como no caso do mais gordo dos anões, Bombur (Stephen Hunter)… Confira Stephen descontraído entre as tomadas:

A filmagem neste local não contou somente com a entrega da Ferroada, mas também contou com a tagarelice de um Istari. É isso mesmo, Gandalf e Radagast têm uma cena assim. Sylvester McCoy interpreta Radagast, o Castanho, um mago um pouco excêntrico, que está mais à vontade com os animais, insetos e a flora do que com as pessoas. Com base no que vi ao longo das últimas semanas eu acho que vai ter um lance entre Bombur e Radagast pare ver quem vai roubar o filme. Bombur é tão adorável e engraçado e Radagast é absurdamente cativante, uma espécie de São Francisco de Assis muito distraído.

Radagast vem com um discurso de advertência que prenuncia alguns problemas que nosso grupo vai enfrentar mais tarde. As palavras “Floresta das Trevas”, “teias”, “Ungoliant” e “Dol Guldur” são mencionadas.

A produção conseguiu evitar chuva na Vila dos Hobbits, mas havia um pouco umidade neste local. Felizmente a chuva era pouca, muito raramente pesada ​​e as cenas dentro da área arborizada teve um nível extra de proteção, devido ao toldo acima, assim nós nunca tivemos que filmar no chão molhado. Se você não sabe bem como é isso, eu lhe darei uma breve explicação.

Quando se filma em locações, especialmente em um lugar como a Nova Zelândia, onde o tempo é muitas vezes imprevisível e pouco cooperante, a produção tem um plano B parar as filmagens previstas para o dia, em caso de tempo ruim. Esta filmagem é geralmente deslocada para dentro de um estúdio e filmam algo bastante simples que pode facilmente ser feito lá. Por exemplo, muitas cenas de O Hobbit envolvem filmagens contra a tela verde, como quando Gandalf e Bilbo estão sendo transportados pelas águias. Essas cenas são necessárias, mas não é algo que exige muito dos atores e é feita num piscar de olhos. Também é fácil de montar e não precisa de toda uma série de sets construídos e acessórios disponíveis.

 Devido à complexidade de filmar um grupo de diferentes raças e tamanhos, eles tiveram que fazer cenas com efeitos neste tipo de local. Como Radagast chegando e falando com Gandalf, e os olhares dos anões, desconfiados deste indivíduo recém-chegado. Bilbo está lá também e está obviamente surpreso com este homem estranho. Os magos são mais altos do que o hobbit e os anões, naturalmente, e Peter queria ter uma tomada ampla de todo o time. Filmar em 3D torna difícil fazer os truques de perspectiva forçada, que ele usou na trilogia, assim, quando trabalharem nessa cena ela exigirá alguns ajustes digitais.

Eles fecharam a câmera em uma plataforma, apontada para a ação entre Sir Ian e Sylvester, que fizeram a sua cena sobre dois pisos contra tela verde. Depois que Peter conseguiu o que queria em termos de desempenho, para esta tomada parada eles removeram totalmente a tela verde e os magos, e introduziram os anões e Bilbo. Sir Ian e Sylvester permaneceram fora do campo de visão da câmera para darem o seu diálogo para que os anões pudessem reagir corretamente. Já que a Weta Digital deve ser capaz de retirar os magos de tamanho normal e aumentá-los para a cena com os anões, substituindo o trabalho em escala. Mesmo esta versão simplificada é uma cena complexa, porque os magos, Bilbo e os anões estão todos em suas alturas verdadeiras. Como eu mencionei antes, há um processo muito mais técnico para obter esse efeito que é realmente notável, mas estou guardando para um futuro relatório.

Muitos fãs do SdA deverão reconhecer Paul dos extras dos DVDs da trilogia. Este nativo Kiwi tem 2,20m de altura e tem sido fundamental para o sucesso dos truques para estabelecer as diferenças de tamanho entre as raças na Terra-média.

Como você pode ver na foto acima ele está sendo usado principalmente como dublê de Gandalf e é muito estranho o quanto ele se parece com Sir Ian quando está completamente trajado como Gandalf. Há algumas cenas onde tudo o que você pode ver é o chapéu, a barba e nariz, e isso é o suficiente para fazer o seu cérebro registrar Gandalf em pessoa. Paul trabalha de perto com Sir Ian para se certificar que seus movimentos como Gandalf saiam da mesma maneira como os de Sir Ian.

Então, tiramos nosso chapéu para Tall Paul!

Comentários

  1. Caraaaca, mal tá dando pra esperar! E só eu que reparei que vão falar da Ungoliant? Será que vão contar alguma história sobre ela ou só vão mencionar na passagem das aranha? Ansioso…

  2. Deviam primeiramente lançar um trailer mostrando cenas das duas partes, mesma coisa que fizeram com Relíquias da Morte. Assim poderíamos talvez ver algo da Batalha dos Cinco Exércitos e do ataque a Cidade do Lago, que particularmente são as sequências que eu mais aguardo nesses filmes AAAAAAAAAA

  3. Esses relatórios do Aint Cool News são sempre muito bons, e também muito informativos. Espero que esse cara não pare de postar tão cedo, pq os textos ajudam muito a apatecer a curiosidade dos fãs.

    Falando de outro assunto, quem aqui já viu um documentário que fala sobre os últimos dias do senhor dos anéis? Caramba, é realmente muito emocionante, com o PJ chorando e tudo.

    Segue o link do youtube PS. O documentário está em 4 partes :

    1. Também estou curioso para ver o Radagast.

      Hamilton, valeu por trazer esse doc para o pessoal que não conhece. Ele é da versão estendida do Retorno do Rei. É bem emocionante mesmo.

      Aliás, outro que é da versão estendida (Sociedade) e servirá para o pessoal saber o que é o truque da “perspectiva forçada”, que o Vespe diz no relato, veja esse vídeo também: