O Hobbit: Evangeline Lilly ainda tem medo

Em entrevista ao Access Hollywood, Evangeline Lilly falou novamente sobre seu medo de ser rejeitada pelos fãs de Tolkien, além de ter dado algumas amostras de suas falas em élfico. Com isso, inadvertidamente, ela acabou revelando algo sobre seu papel como Tauriel, a Elfa da Floresta.

A ex-estrela da série Lost disse que está filmando na Nova Zelândia há um mês e que Peter Jackson é “super inspirador”. Também comentou que tem todo o suporte possível: “o grande suporte que eles dão para os atores… todos os aspectos da sua atuação são trabalhados. Tenho um treinador para a linguagem, um para os movimentos, um para dicção e uma dublê… então tenho obrigação de estar bem no filme. Se eu estragar tudo, é culpa minha! Tem muito suporte para mim na Nova Zelândia”. Além disso, voltou a explicar que ela está com medo da reação dos fãs:

 

“Estou com medo, muito medo, porque minha personagem não está realmente no O Hobbit. Meu papel é uma ideia de Peter Jackson, Fran Walsh e Philippa Boyens, e os fãs vão amá-la ou desprezá-la, porque ela não está originalmente lá. Mas eu acho que ela é muito autêntica. Tolkien descreve tão bem os elfos da floresta, mas ele não menciona nenhuma pessoa específica. Mas [os roteiristas] conhecem este mundo muito bem. E eles nunca iriam criar uma personagem que não se encaixa no mundo de Tolkien”.

O alemão HerrDerRinge-film chama a atenção para um episódio curioso na entrevista: Lilly fala algumas frases em élfico, incluindo a frase “As celas estão vazias!”. Assim, ela acabou por confirmar, de passagem, que Tauriel de alguma forma estará envolvida na fuga dos anões do palácio de Thranduil, o Rei Élfico. Veja o vídeo da entrevista no Digital Spy.

Já à MTV, Lilly disse que o treinamento para as lutas estão intensos:

“Sobre lutar como elfo, deixe-me dizer algo: se recuperar de um parto é como se recuperar de uma lesão grave no corpo, e eu não sabia até que ponto isso era verdade até que eu comecei a treinar para os combates”, revelou Lilly, que deu à luz a seu primeiro filho em maio. “Meus quadris não se movem como deveriam se mover, minhas costas não se movem como costumavam se mover, meus ombros estão doloridos a cada dia. Mas é divertido”.

A atriz canadense disse que também está desfrutando da atmosfera descontraída das filmagens e que a produção é um verdadeiro “clube do bolinha”, pois têm muitos rapazes e poucas mulheres. Mas que tem recebido apoio de todos. Questionada se gostaria de contracenar com mulheres como Liv Tyler e Cate Blanchett, Lilly respondeu:

“Eu gostaria! Eu adoraria falar com essas mulheres, e elas são duas mulheres que eu admiro profundamente. Cate Blanchett está neste filme, e eu senti falta dela, nós não nos cruzamos. Ela estava filmando antes de eu chegar e se foi quando eu cheguei. Mas o bom é que eu tentei não copiar a sua atuação”, acrescentou. “Eu realmente queria ter algo de original, então, intencionalmente, não vou rever O Senhor dos Anéis por esse motivo. Eu apenas quero criar algo novo”.

Comentários

  1. Realmente, o trabalho de PJ é fenomenal! Meu caro Edson, sua reportagem ganha de muitos sites especializados em cinema, acho bom eles te consultarem antes de postar algo sobre O HOBBIT

    1. Hehehhee… Obrigado, Ferri! Mas é natural que os sites especializados em cinema acabem dando a informação mais básica possível, pois, afinal, eles tratam de cinema de forma geral, não se aprofundam, e nós da Valinor, como somos fãs falando com e para outros fãs (antigos e novos fãs), acabamos procurando diversas fontes para tentar trazer a coisa toda de forma mais completa possível. Por exemplo, enquanto você devia estar postando este comentário aqui, recebi mais informações sobre esta notícia e acabei de atualizar aí acima. Vieram fresquinhas, direto da MTV. :)

  2. Ha,eu estaria com MUITO medo se fosse ela,mas eu gosto do fato de ela se preocupar se vai nos agradar ou não…Ah,sobre a participação dela,vou chutar que ela é vigia das celas dos anões,e que ela vai sair a caça deles depois que eles fugirem,hehe ^^

    1. Eu ainda tenho uma pulga atrás da orelha com aquela história
      de “uma situação embaraçosa” envolvendo Thorin. Fico um pouco aflita!

    2. Mocinha, desculpa entrar neste espaço para dizer isso, mas entra em contato comigo (e-mail) que te escrevo há séculos! Não sumi não. Desculpem usar o espaço para isso!

      Bjs a todos e saudades!

      Carnillë.

  3. Não vejo problema em o personagem dela não existir no livro, assim como em O Senhor dos Anéis há muitas diferenças entre a versão escrita e a cinematográfica, e isso não fez o filme perder pontos em nenhum aspecto.

  4. Evangeline é fã de longa data da obra do Professor. Alhures li que ela e a família pensaram muito em ela aceitar o papel, haja vista que ela e a família dela são fãs puristas da obra… (:
    Daí o medo dela se justificar e deixar ainda mais interessante a atuação dela.
    Estou torcendo pelo belo desempenho dela.

  5. Engraçado isso. Acho que vou gostar dela no filme.Já estou gostando porque, ao que parece, ela está sendo sincera sobre seu medo de viver um personagem que não está no livro…